Últimas notícias

Cruzeiro pressiona, mas fica no empate com o Huracán, no Mineirão


Fotos: Gualter Naves/LightPress
Ataque contra defesa. Essa foi a dinâmica do empate em 0 a 0 entre Cruzeiro e Huracán, da Argentina, na noite desta terça-feira, no Mineirão, pela segunda rodada do grupo 3 da Copa Libertadores. A raposa pressionou muito o adversário, teve um gol anulado e uma bola na trave, mas não conseguiu superar a retranca do time argentino.
Com essa igualdade no placar, o Maior de Minas assume a terceira colocação da sua chave, somando dois pontos e nenhum gol de saldo, em duas partidas disputadas. O líder é o Universitário de Sucre, que venceu o Mineros de Guayana-VEN por 1 a 0, também nesta terça-feira.
O próximo compromisso do elenco estrelado, pela Libertadores, é justamente perante a equipe venezuelana, no dia 19 de março, às 20:15, no estádio Polideportivo Cachamay, em Puerto Ordaz. Porém, antes de viajar para a Venezuela, a Raposa ainda terá dois compromissos pelo Campeonato Mineiro.
O primeiro deles acontece neste domingo, às 16h, no Mineirão, contra o Atlético-MG e o segundo, na quarta-feira, dia 11, em Sete Lagoas, onde o Clube azul medirá forças com o Villa Nova, às 22h. Os confrontos serão válidos pela sexta e sétima rodadas do Estadual.
O jogo:
Embalado pela nação azul, o Maior de Minas iniciou a partida se impondo perante o adversário. Logo aos cinco minutos, em rápida troca de passes, Wilian tabelou com Marquinhos e este só escorou para Leandro Damião, que mandou a bola para o fundo das redes. No entanto, o árbitro já havia assinalado impedimento duvidoso do camisa 30, no início do lance.
Dois minutos depois, Giorgian De Arrascaeta avançou pela ponta esquerda e cruzou com precisão para Damião. O atacante subiu mais alto que a defensiva rival e testou firme para o meio da área, mas Mancinelli afastou o perigo para escanteio.
Com o decorrer da primeira etapa, o time argentino se recuava cada vez mais, enquanto o Tetracampeão Brasileiro não parava de atacar. Aos 12 minutos, Mena foi à linha de fundo e encontrou o armador uruguaio que, de cabeça, finalizou rente à trave esquerda de Matías Giordano.
Na sequência, o Cruzeiro realizou linda jogada, com direito a “chapéu”  e “caneta” de Marquinhos, que tocou para Damião. O artilheiro cinco estrelas encontrou Mayke, pelo lado direito do gramado. O lateral deu ótimo passe para Arrascaeta e este, de voleio, concluiu com estilo, mas o arremate não alcançou a meta do rival.
Aos 30 minutos, o Clube estrelado teve mais uma chance de abrir o placar. Após cobrança de escanteio, Marquinhos foi acionado e passou a bola para Henrique que, de dentro da área, cabeceou para importante intervenção de Matías Giordano. No rebote, Arrascaeta tentou balançar as redes, porém escorregou na hora da finalização. A bola ainda sobrou para Willian, o qual arriscou sobre o gol adversário.
2º tempo:
A etapa complementar começou da mesma maneira que o primeiro tempo, com o Cruzeiro mantendo uma presença forte no ataque. Quando detinha a posse da bola, o Huracán gastava o tempo e não demonstrava nenhuma pressa para dar sequência à partida.
Aos 12 minutos, Marquinhos se lançou pela ponta esquerda, driblou para o centro e tentou acionar Leandro Damião, na área. Na disputa pelo alto, Eduardo Domínguez desviou e quase fez marcou contra a própria agremiação, fato que só não se consumou devido a mais uma boa defesa do arqueiro argentino.
A primeira jogada perigosa da equipe argentina aconteceu somente aos 20 minutos do segundo tempo. Após rebote da defensiva celeste, o mesmo Domínguez finalizou, o chute desviou e saiu sobre o travessão de Fábio. Na sequência, Arrascaeta e Judivan levantaram a nação azul com duas conclusões à direita de Giordano.
Muito participativo no duelo, Marquinhos deu mais um passe para Judivan, aos 29. O talento da base cinco estrelas tentou concluir de voleio, mas não obteve sucesso. Dois minutos depois, Leandro Damião, de chapa, carimbou a junção entre a trave e o travessão, quase marcando mais um golaço para o esquadrão azul.
Mesmo encarando duas linhas de quatro e uma postura de retranca, o atual campeão brasileiro não se cansava de pressionar o rival. Aos 42 minutos, Alisson atuou como garçom e serviu Judivan que, de perna direita e dentro da área, mandou a bola rente ao gol de Giordiano, levando a torcida presente à loucura no Mineirão.
CRUZEIRO 0 x 0 HURACÁN
Motivo: 2ª rodada do grupo 3 da Copa Libertadores
Data: 03/03/2015 (terça-feira)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Enrique Cáceres (PAR)
Cruzeiro: Fábio; Mayke, Leo, Paulo André e Mena; Willians e Henrique (Henrique Dourado); Marquinhos, De Arrascaeta (Judivan) e Willian (Alisson); Leandro Damião. 
Técnico: Marcelo Oliveira.
Huracán: Matías Giordano, Federico Mancinelli, Hugo Nervo, Eduardo Domínguez e Luciano Balbi (Soltelo); Federico Vismara, Lucas Villarruel, Patricio Toranzo (Gallegos), Alejandro Gamarra e Agustín Torassa (Daniel Montenegro); Ramón Abila. 
Técnico: Néstor Apuzzo.
Cartões amarelos: Paulo André (Cruzeiro); Federico Mancinelli, Luciano Balbi, Eduardo Domínguez e Matías Giordano (Huracán)
Reprodução: Site Oficial do Cruzeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de quem os publica e estão sujeitos a moderação caso não sejam pertinentes ao assunto. Para entrar em contato direto com a redação acesse: www.clickcurvelo.com/contato

Click Curvelo Designed by Templateism.com Copyright © 2013 - 2016

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.