Últimas notícias

Big Brother Brasil 16 poderá ter curvelana entre os participantes

Foto: Reprodução Gshow.com
A casa do BBB16 terá uma candidata a participante que, aos 63 anos de idade, tem alma de criança e só quer se divertir. Vinda de uma criação rígida em Curvelo, no interior de Minas Gerais, e de um casamento ainda na adolescência que durou 40 anos, Dona Geralda convive com uma realidade ainda nova em sua rotina: há dois anos ficou viúva do marido, Otávio.

Seis décadas e um homem

Dona Geralda acredita que se casou cedo, mas quanto a sua primeira vez aos 18 anos... “Ah, foi tarde. Perdi tempo demais”, conta, aos risos. Foi com o homem com quem se casou e que iria se tornar o único de sua vida. Nos 63 anos da mineira, não teve mais ninguém além dele.


Coração fechado

Quando os três filhos são questionados se a mãe é namoradeira, a resposta vem num coro exclamatório: “não”! Mas Tatiana pondera: “Eu não tenho nada contra”. Daniel, o filho do meio, desconversa: “Não dá pra pular essa pergunta?”. Já o caçula Fernando vai direto ao ponto: “Eu não deixo minha avó namorar, vou deixar minha mãe?!”.

Mas no que depender de Dona Geralda, os filhos corujas podem respirar aliviados. Festeira, ela sempre está na pista, mas só para requebrar o esqueleto. “Não penso em namorar de novo, não. Não quero mais viver o que vivi. E outra, não quero mais ninguém mandando em mim. O  coração está fechado”, decreta ela, que completa: “Estou bem feliz assim”.

Alma de 18 anos

Para alguém que passou a maior parte da vida cuidando da casa, da família e dando aula – ela é professora aposentada – Dona Geralda não quer mais ficar só dentro de casa. “Desde que minha mãe ficou viúva, ela está com o tempo mais livre. Então, ela vai muito para o clube, adora viajar, está sempre programando uma viagem diferente. Virou uma menininha de 18 anos. Tudo que ela não fez, porque se casou muito cedo, ela está curtindo agora, depois dos 60”, conta Tatiana, a primogênita dos três filhos de Dona Geralda.

Não que ela não tenha curtido os anos de casada. Mas nos últimos 10, ela e o marido já não viviam uma vida conjugal. “Eu vivi presa 60 anos da minha vida. Minha criação foi muito fechada e me casei cedo. Curti com meu marido, mas eu gosto de ser livre. Ele era mais velho do que eu, muito ciumento. Sofria bastante com o ciúme dele, era sufocante. No final, a gente dormia em quartos separados”, lembra a mãe de Tatiana, 42 anos, Daniel, 38, e Fernando, 33, e a avó de Talita, 14, Stephany, 11, Iara, 7 e Daniel Jr., de nove meses.
Reprodução Gshow.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de quem os publica e estão sujeitos a moderação caso não sejam pertinentes ao assunto. Para entrar em contato direto com a redação acesse: www.clickcurvelo.com/contato

Click Curvelo Designed by Templateism.com Copyright © 2013 - 2016

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.