Últimas notícias

Parlamento Jovem Minas recebe câmaras municipais para curso presencial

Projeto voltado para formação de jovens inicia preparação com representantes de 18 novos municípios participantes.


Os vereadores Luiz Paulo Guimarães, Karla Araújo e Gustavo representaram a Câmara Municipal de Curvelo
Representantes de câmaras municipais que estão ingressando no Parlamento Jovem de Minas foram recebidos na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), nesta terça-feira (7/2/17), para a primeira reunião presencial na fase de preparação do projeto. A metodologia do PJ Minas, suas etapas e os desafios do trabalho em rede foram apresentados a vereadores e servidores de câmaras de 18 municípios, entre os quais alguns que estão de volta ao projeto.

Desenvolvido pela ALMG desde 2004, por meio da Escola do Legislativo (ELE), em parceria com a PUC Minas e com câmaras municipais, o Parlamento Jovem de Minas visa à formação política e cidadã de alunos dos ensinos médio e superior. A cada ano, um novo tema, escolhido pelos estudantes, subsidia os trabalhos. A edição de 2017 discutirá “Educação Política nas Escolas”.

“Essas câmaras já fizeram um curso online, para se familiarizar com a proposta. Agora, vão conhecer melhor a atuação em rede, o trabalho com os polos regionais e o gerenciamento de tudo isso”, aponta a coordenadora estadual do projeto pela ELE, Fernanda Freitas. Ela reforça que a formação presencial continua nesta semana, destinada àqueles que efetivamente coordenarão o PJ Minas em cada câmara.

Crescimento – Marta Parker, também da equipe de coordenação pela ELE, acrescentou que o PJ Minas deverá atingir neste ano aproximadamente 65 municípios, contra 43 no ano passado, o que implica um grande número de pessoas envolvidas.

“Na rede, todos são responsáveis. É preciso entender a engrenagem e assumir compromissos porque o que estamos fazendo aqui vai impactar a plenária estadual”, apontou Marta, dirigindo-se aos participantes.

O distanciamento dos jovens em relação à política, num cenário de construção da cidadania, foi outro desafio lembrado por ela. “Para os legislativos, essa abertura à sociedade é muito importante”, frisou. “O projeto fortalece o potencial das câmaras, que aproveita as vivências e o intercâmbio promovidos por esse trabalho”, completou Fernanda Freitas.


PUC Minas aponta diferenciais do projeto

A sustentabilidade do PJ Minas e sua capacidade de inclusão foram pontos destacados por Alexandre Teixeira, coordenador do projeto pela PUC Minas, parceira da ALMG desde a concepção dessa iniciativa. “Temos dois diferenciais em relação a outros projetos semelhantes que ocorrem no País e um deles é essa rede colaborativa, a forma como operamos essa parceria, a gestão compartilhada”, afirmou.

Outra característica, de acordo com Alexandre, é que o PJ Minas não é um projeto de simulação, mas de vivência política. “Os estudantes aprendem agindo, debatendo em espaços que o próprio projeto abre, produzindo ações concretas de transformação da sociedade”, afirmou.

Subtemas – A proposta de interação na comunidade se reflete também nos subtemas escolhidos para 2017: Educação política e currículo (subtema 1); Interações entre escola e sociedade na formação política dos jovens (subtema 2); e Educação política para uma gestão democrática e participativa nas escolas (subtema 3).
A matéria completa sobre a primeira reunião presencial do Parlamento Jovem de Minas pode ser encontrada no site da ALMG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de quem os publica e estão sujeitos a moderação caso não sejam pertinentes ao assunto. Para entrar em contato direto com a redação acesse: www.clickcurvelo.com/contato

Click Curvelo Designed by Templateism.com Copyright © 2013 - 2016

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.