Últimas notícias

Celebrando 10 anos, fábrica da Novo Nordisk em Montes Claros é referência em sustentabilidade


Maior unidade de produção de insulina da América Latina, a fábrica produz cerca de 15% de toda insulina consumida no mundo.
 A Novo Nordisk é uma empresa de saúde global com mais de 90 anos de inovação e liderança no tratamento de diabetes. Atualmente, mais de 28 milhões de pessoas em todo o mundo utilizam seus medicamentos para tratar o diabetes e, com a crescente prevalência da doença, essa demanda aumenta a cada dia. Para produzir insulina nos volumes necessários para atender milhões de pacientes, a Novo Nordisk inaugurou, em 2007, sua planta no Brasil, localizada em Montes Claros, MG. A produção dessa planta é responsável, atualmente, por 25% de toda exportação farmacêutica do Brasil e, além de movimentar a economia local, projetos realizados na região buscam reduzir os impactos ambientais, recuperar a natureza local e aumentar a subsistência da comunidade.
A história da fábrica de Montes Claros (MOC) teve início quando, em 2003, a Novo Nordisk adquiriu a Biobrás, a única fabricante de insulina no Brasil. A empresa expandiu a planta para 53 mil metros quadrados, equivalentes em tamanho a sete campos de futebol, modernizou equipamentos e otimizou linhas de produção. Hoje, MOC é a maior unidade de produção de insulina da América Latina e a maior fábrica da Novo Nordisk fora da Dinamarca, empregando cerca de 1.000 pessoas e sendo considerada referência mundial em performance.
Produzir insulina nos volumes necessários para atender milhões de pacientes exige rigorosos processos de produção, já que a insulina é uma proteína e, portanto, uma molécula grande e complexa. Manuseá-la requer grandes investimentos em biotecnologia, instalações de produção estéreis e uma compreensão do trabalho com células vivas. O sistema de produção altamente eficiente da Novo Nordisk é baseado em anos de experiência e aprendizado de boas práticas, além de atualizações constantes de tecnologia, desenvolvimento de capacitação e otimização de processos.
“Investimos cerca de US$ 280 milhões para estabelecer a planta de Montes Claros, atualmente não só a maior fábrica da Novo Nordisk fora da Dinamarca, mas também a maior unidade de produção de insulina da América Latina”, afirma Marcelo Zuculin Júnior, Vice-Presidente Corporativo do Site Montes Claros. “Isso representa parte importante da estratégia de negócios da empresa e contribui para a economia do Brasil e da comunidade local”, completa.

Compromisso de longo prazo com a comunidade

Marcelo Zuculin Júnior destaca, ainda, que o sucesso do negócio em longo prazo está diretamente relacionado à forma como uma empresa se relaciona com a comunidade onde está inserida. “É por isso que gerenciamos o nosso negócio considerando o impacto financeiro, social e ambiental em nossas decisões – e a planta de Montes Claros reflete bem essa nossa forma de fazer negócios”, afirma.
O consumo eficiente de recursos, por exemplo, reduz os impactos ambientais e diminui os custos para a empresa e para a sociedade. Pensando nisso, a Novo Nordisk estabeleceu três metas ambientais de longo prazo, levando em consideração o consumo de energia, de água e as emissões de CO2. Além de contribuir para otimizar a eficiência da produção, essas metas possibilitam a redução dos impactos ambientais em todas as unidades de produção.
Outra iniciativa ambiental importante é o novoECO, projeto criado com o objetivo de recuperar áreas degradadas no cerrado ao redor da fábrica, por meio do plantio de espécies da flora nativa, reduzindo a quantidade de dióxido de carbono (CO2) emitido. Implementado em 2008, o programa também oferece atividades que envolvem a prática de conservação e educação ambiental, tanto para os funcionários quanto para a comunidade. Desde o início do projeto, mais de 2 mil mudas já foram plantadas.
Já as Oficinas NOVOartes, além do foco ambiental, têm um aspecto social muito importante, pois visam combater o desemprego local e o excesso de resíduos de produção, que são transformados em artesanato durante oficinas criativas. Voltado para a população fora do mercado formal de trabalho, o programa foi criado em 2007 e oferece um curso de nove meses de duração, onde os participantes são incentivados a transformar seus novos conhecimentos em fonte de renda. Desde o início do projeto, 350 pessoas já passaram pelos cursos e cerca de 80 toneladas de resíduos foram utilizadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de quem os publica e estão sujeitos a moderação caso não sejam pertinentes ao assunto. Para entrar em contato direto com a redação acesse: www.clickcurvelo.com/contato

Click Curvelo Designed by Templateism.com Copyright © 2013 - 2016

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.