Últimas notícias

Cemig faz balanço positivo do horário de verão em Minas



O Horário de Verão, instituído pelo Governo Federal, teve mais uma vez grande importância para o sistema elétrico brasileiro. De acordo com a Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig houve uma redução diária da demanda máxima - o chamado horário de pico - de 4%, o que equivale a 350 MW, em sua área de concessão.
Essa redução diária de demanda é suficiente para atender durante todo o período do Horário de Verão, o pico de carga de uma cidade de 750 mil habitantes, equivalente à soma das cidades de Juiz de Fora e Sete Lagoas (MG). Além disso, com relação ao consumo de energia, foi obtida em Minas Gerais uma economia de 0,5%, que representa 108 GWh. Essa energia economizada é suficiente para abastecer Belo Horizonte durante nove dias.
O principal objetivo do Horário de Verão é reduzir a demanda de energia no País no horário de pico, que vai das 18 às 22 horas. Esta redução da demanda máxima no Sistema é o maior benefício da medida, porque alivia o carregamento nas linhas de transmissão, transformadores, sistemas de distribuição e unidades geradoras de energia aumentando a confiabilidade e a segurança da operação do sistema elétrico, reduzindo o risco de ocorrência de apagões no sistema elétrico nacional.
A medida entra em vigor no verão devido ao posicionamento da Terra em relação ao Sol durante a estação, uma vez que os  dias têm maior duração do que as noites. Nesta estação, grande parte da população acorda com o dia já claro, com o sol alto no horizonte. Nos estados onde é adotado o horário de verão, os relógios são adiantados em uma hora, para que as pessoas acordem mais cedo e passem a aproveitar melhor a luminosidade natural destes dias mais longos. Nas cidades, as pessoas começam a chegar as suas residências por volta das 18 horas, ainda com o dia claro quando é horário de verão. Elas tomam seus banhos sem acender as luzes, ou seja, sem precisar utilizar a iluminação artificial. Quando acendem as luzes de suas residências e a iluminação pública também é automaticamente ligada, boa parte dos banhos já foi tomada. Com isto, há redução de demanda neste horário porque não ocorre a coincidência das cargas de chuveiro elétrico, que consome muita energia, com a entrada da iluminação artificial (residencial, comercial e pública).

Porém, como neste período do ano outras cargas são muito utilizadas devido às altas temperaturas, como geladeiras, ventiladores e aparelhos de ar-condicionado, consumindo mais energia que o habitual, esta economia pode não ser facilmente percebida. Porém, estes consumidores poderiam ter um consumo de até 30 horas a mais por mês com a iluminação artificial, se não houvesse o Horário de Verão.
Segundo informações do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a redução de consumo proporcionada no país pelo Horário de Verão na edição passada foi incorporada ao armazenamento dos reservatórios das usinas hidrelétricas do País, agregando 0,4% ao armazenamento da região Sudeste/Centro-Oeste e 1,3%  ao armazenamento da região Sul.
Apesar da mudança da rotina na vida das pessoas, o Horário de Verão é uma ferramenta importante e essencial para melhorar a qualidade e a confiabilidade do sistema elétrico, além de proporcionar economia no consumo de energia para a os consumidores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de quem os publica e estão sujeitos a moderação caso não sejam pertinentes ao assunto. Para entrar em contato direto com a redação acesse: www.clickcurvelo.com/contato

Click Curvelo Designed by Templateism.com Copyright © 2013 - 2016

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.