Últimas notícias

Comerciantes reagem ao recuo na reabertura do comércio em Curvelo


A prefeitura de Curvelo publicou ontem (16) o decreto que coloca o município de volta na "onda branca" do programa "Minas Consciente" do governo do Estado. Com isso, ficam suspensas as atividades das empresas listadas na "onda amarela". Com isso, empresas de Departamento e Variedades, Livros, papelaria, discos e revistas e Vestuário, voltam a ter que suspender as suas atividades.

Após o anúncio do decreto, comerciantes e empresários começaram a discutir possíveis reações para a decisão de paralisar as atividades das empresas dos setores listados na "onda amarela", além de sugerir medidas que a administração municipal deveria tomar.

Alguns comerciantes sugeriram não seguir o decreto municipal, mas poucos aderiram a ideia de desrespeitar a determinação municipal. Entretanto alguns prometeram abrir suas empresas normalmente nesta quarta-feira (17), ou até que a fiscalização ordene o fechamento: "Vamos juntar todos e não fechar as empresas! Nós comerciantes somos desunidos demais! Como assim: Fechar e pronto é! Não vamos aceitar ou todos fecham ou ninguém fecha. Simples assim. Todos unidos podemos peitar quem for preciso Mas precisamos de todos! Posso perder Mas perco lutando de graça não" - comentou o empresário Junior Rabello, responsável pela empresa Predileta Calçados.

Outros comerciantes aderiram a ideia de ignorar a determinação, minimizando as notificações emitidas pela fiscalização municipal: "Eu não quero nem saber. Eu só vou fechar meu comércio depois que tiver tudo fechado, até o supermercado. Problemas é deles. É! Azar, receber aqueles trem lá, [Sic] notificação. Aquilo não dá nada não. Eles [fiscalização] foram no meu comércio milhões de vezes lá e não deixaram mais nenhuma. Deixou uma só, ta bom demais." - disse Ivo responsável pelo Ponto do Espetinho através de uma gravação. 

Já alguns empresários defenderam que seja adotada uma política mais rígida com as pessoas físicas que furam o isolamento: "Necessário exigir do prefeito responsabilidade da população nas ruas. Multar quem estiver sem máscara, multar grupos de pessoas, multar alguém em festas. Temos que exigir que se cobre e puna alguma irresponsabilidade das pessoas. [Sic]" - afirmou outro empresário.

Entramos em contato com a Prefeitura Municipal de Curvelo que em resposta enviou a seguinte nota:
A Prefeitura de Curvelo recebe com surpresa a informação de que haja comerciante resistindo à determinação de suspender as atividades econômicas elencadas na onda amarela do Programa Minas Consciente, uma vez que as notícias até este momento eram de que as atividades em tela estavam sendo paralisadas pela Fiscalização com o apoio da Polícia Militar e estaria havendo a compreensão de todos. 
É preciso entender que a decisão foi tomada como medida de saúde pública em face do agravamento do quadro da pandemia do novo coronavírus na Macrorregião Central, após a publicação da Deliberação Nº 56 do Comitê Extraordinário Covid-19 do Estado de Minas Gerais.
A Prefeitura entende a importância da economia, porém não há como dissociá-la da saúde, sem a qual nenhum projeto econômico pode ser executado. 
A Prefeitura ainda aproveita a oportunidade para agradecer a todos os que compreendem a gravidade da situação e oferecem seu apoio à causa coletiva, ao mesmo tempo em que pede à população que mantenha o isolamento social, evitando sair de casa sem necessidade, use sempre a máscara de proteção e não se descuide das medidas de higiene.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de quem os publica e estão sujeitos a moderação caso não sejam pertinentes ao assunto, dotados de vocábulo inapropriado ou feitos por usuários anônimos. Para entrar em contato direto com a redação acesse: www.clickcurvelo.com/contato

Click Curvelo Designed by Templateism.com Copyright © 2013 - 2020

Imagens de tema por Jason Morrosw. Tecnologia do Blogger.