Últimas notícias

Um peso, duas medidas


À esquerda, policiais tiram fotos com manifestante em protesto pelo Impeachment de Dilma Rousseff
À direita, tropa de choque reprimindo violentamente protesto de professores
As autoridades brasileiras tratam de formas diferentes pessoas de classes sociais distintas. Esse quadro que já era comum ficou ainda mais evidente com as recentes manifestações e protestos que aconteceram nas grandes capitais brasileiras. Em meio a pedidos de impeachment, protestos contra a terceirização e tantos outros, o que mais chamou a atenção foi a maneira como o policiamento agiu nessas manifestações.
Um protesto de professores que ocorreu no Paraná nesta quarta-feira (29/04) reuniu cerca de 5 mil manifestantes, que pediam por melhores condições de trabalho. Tal protesto foi reprimido violentamente pela tropa de choque, terminando com mais de 210 feridos e 13 pessoas detidas. O piso salarial dos professores da rede pública paranaense é de R$2400, pouco mais de 3 salários mínimos.
Em comparação ao ato pelo impeachment da Presidente Rousseff ocorrido em São Paulo, no qual apenas 14% dos manifestantes disseram possuir renda menor que 3 salários mínimos, o policiamento acompanhou o protesto tranquilamente, mesmo também registrando princípios de tumulto, tirando fotos e alguns inclusive entoando palavras de ordem junto dos manifestantes.
Não é coincidência, tampouco surpresa. Em um país onde o mapa da violência sempre destaca as regiões mais pobres, a polícia acaba sendo apenas o reflexo de uma sociedade desigual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de quem os publica e estão sujeitos a moderação caso não sejam pertinentes ao assunto. Para entrar em contato direto com a redação acesse: www.clickcurvelo.com/contato

Click Curvelo Designed by Templateism.com Copyright © 2013 - 2016

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.