Últimas notícias

Prefeitos e vereadores de 19 municípios do Noroeste de Minas participaram do encontro


O projeto da ferrovia, EF-354, ligando as cidades de Anápolis (GO) e Corinto (MG), foi assunto de reunião nesta quarta-feira, 19, em Brasília, entre os deputados federais Jaime Martins (PSD-MG) e Gabriel Guimarães (PT-MG), o Ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, além de prefeitos e vereadores de 19 municípios do Noroeste de Minas Gerais e o diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) Carlos Fernando do Nascimento.

Na ocasião, foi entregue ao ministro um estudo de viabilidade econômica da ferrovia. Jaime Martins qualificou o pleito, levado ao ministério para a construção da ferrovia, como justo e importante para a economia do estado de Minas Gerais.  "Fomos discutir com o ministro uma forma de incluir este pleito dentro das discussões do Ministério dos Transportes. Vamos também inserir esta solicitação dentro das discussões da nossa Subcomissão de Ferrovias", afirmou Jaime Martins. Como presidente da Subcomissão Permanente de Transporte sobre Trilhos e Trem de Alta Velocidade (Subtav), da Câmara dos Deputados, Jaime Martins propôs a realização de uma audiência pública com o intuito de mostrar a importância da ferrovia a empresários e demais agentes ligados ao setor ferroviário.

A ligação é uma das apostas do setor produtivo da região para melhorar a logística de transporte de cargas. Para o deputado, a ferrovia se mostra uma importante via de escoamento da produção agrícola local, principalmente de milho, trigo e de soja, além da produção de minério, diminuindo o custo com frete e barateando a produção. " Este é mais um encontro que fazemos para falar sobre esse projeto de infraestrutura da maior importância. Os produtores do noroeste mineiro são considerados os maiores produtores de grãos do país e precisam de uma alternativa para escoar seus produtos", afirmou Jaiminho Martins.

 A ferrovia deverá passar por municípios mineiros como Unaí, Paracatu e Pirapora e está orçada em R$4,8 bilhões. Com o objetivo de ajudar na concretização do projeto, a Associação dos Municípios do Noroeste de Minas Gerais (Amnor) realizou um estudo de viabilidade econômica, que foi entregue ao ministro, mostrando a importância da ferrovia para o estado e a viabilidade da participação da iniciativa privada no empreendimento. O traçado da ferrovia Anápolis-Corinto tem 775 km de extensão e prevê o encontro com a Norte-Sul, que está em operação comercial desde o fim de fevereiro, no trecho entre Anápolis e Palmas (TO). " Temos a expectativa de que, no futuro, este importante projeto para Minas Gerais possa se transformar em realidade", finalizou o parlamentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de quem os publica e estão sujeitos a moderação caso não sejam pertinentes ao assunto. Para entrar em contato direto com a redação acesse: www.clickcurvelo.com/contato

Click Curvelo Designed by Templateism.com Copyright © 2013 - 2016

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.