Últimas notícias

Carreta da alegria volta à Curvelo sob suspeita de Venda Casada


A Carreta da Alegria, ou Trenzinho da Alegria é um veículo longo, enfeitado por neons e com a presença de personagens infantis famosos. Conhecida no país inteiro, a atração faz a alegria das crianças e jovens a muitos anos.

O valor das entradas praticado na cidade de Curvelo/MG girava em torno de R$8,00 (oito reais),  e dava direito a uma volta pela cidade a bordo do veículo. Mas, na última sexta-feira (13), a agência Guias Lucre anunciou que dessa vez não haveria a venda de ingressos para a Carreta. Segundo o anúncio, para conseguir uma passagem o cliente precisaria adquirir algum produto ou serviço em uma das empresas participantes.

Anúncio da atração. (Clique para ampliar)
Consumidores insatisfeitos alegaram ter entrado em contato através das redes sociais da empresa para adquirir o ingresso, mas que teriam recebido a informação de que a venda direta não aconteceria. Outro consumidor alega ter questionado nos comentários da divulgação a falta de legalidade do negócio, solicitando a abertura das vendas diretas. Mas, ainda segundo ele, a agência o bloqueou e apagou os seus comentários.

A venda casada acontece quando para levar aquilo que você quer realmente comprar é necessário adquirir outra coisa. A prática é considerada um crime contra a ordem econômica e contra as relações de consumo e expressamente proibida pelo Código de Defesa do Consumidor, conforme a lei 8.137 / 90, artigo 5º, II, III.

O porta voz da agência Guias Lucre, Gláucio, negou que a prática seja venda casada. "Já trabalhamos nesse setor e nosso setor jurídico está muito bem informado, o pessoal que trabalha com a gente, que trabalha com advocacia também. Venda casada é outra coisa."

Quando questionado sobre o anúncio de que não haveria venda de ingressos ele informou que os ingressos são dos patrocinadores da carreta, e que eles podem fazer o que quiserem com as entradas. "Quem tem os ingressos são os patrocinadores da carreta, eles até fazem o que quiserem fazer né? Se quiser dar, chega lá e dá o ingresso, se quiser vender, vende. É um brinde, uma bonificação. É comprou, ganhou" explica o empresário.

Gláucio ainda comparou a ação da Guias Lucre com a venda de ingresso dos eventos organizados pelo empresário Carlos José Dionísio, conhecido como Tatá. "Os ingressos são como se fosse o Tatá fazendo os shows. Só ele vende os ingressos, então são os patrocinadores da carreta que vão ter aquele ingresso e não pode misturar com venda (venda direta) porque se não ninguém da conta de controlar, vira uma bagunça."

Gláucio também informou que após essa ação, a carreta voltaria com a venda direta de ingressos: "A carreta tem o serviço da carreta quando ela vem. Ela vem logo depois com a venda de ingresso". No entanto, quando questionado se os clientes poderiam ir até as lojas para retirar os ingressos, caso estivessem sendo distribuídos gratuitamente, o porta voz da agência voltou afirmar que dependeria de cada empresa: "Vai rodar somente os clientes das empresas patrocinadoras. [...]  depende do cliente com a pessoa. [...] pode fazer o que quiser com eles (os ingressos), pode dar para um parente ou amigo ou vender, eu não posso propagar a venda de ingresso. O negocio foi feito assim, o pessoal vai ganhar um brinde, vai ganhar um agrado na loja, você compra e leva de graça, não está vinculando o ingresso na compra  não, você compra e leva o ingresso.".

Quando questionado se era a loja que definia como seria feita a distribuição, a agência se isentou, informando que isso é parte interna de cada uma das empresas. "É parte interna né, a gente não pode... eles pagaram por aquilo".

A redação do ClickCurvelo.com entrou em contato com as empresas que estão participando da ação. A pessoa que nos atendeu na  Free Fashion Baby e Teen informou que ainda não há informações sobre a distribuição de ingressos na loja. Já na Cabocla Modas, apesar de não haver nada sobre quando a ação irá começar e de quantos ingressos serão disponibilizados, a informação obtida foi de que os ingressos seriam condicionados a compra de R$50,00 (cinquenta reais) em brinquedos. Na Eunice Noivas, a responsável pela loja informou que adquiriu 60 ingressos para distribuir como brinde para quem alugasse R$60,00 (sessenta reais) em roupas, o valor também é o mesmo para obter os ingressos na empresa Bernadete de Sá Studio de Beleza. A Rede Inova Drogarias, informou que está distribuindo ingressos para quem adquirir pelo menos R$40,00 (quarenta reais) em produtos de perfumaria. Já o restaurante Espaço Livre informou que ainda não começou a distribuição de ingressos, mas que pretende dar as entradas nas compras acima de R$80,00 (oitenta reais). A padaria Bel Pão alegou não estar fazendo nenhuma distribuição dos ingressos para seus clientes.

A nossa equipe não conseguiu contato com as empresas Sapinhos Lanches, Doces Veiga, Rose & Jack Doceria, Banana Brown, Grupo Centro Minas Móveis Rústicos, Instituto de Olhos de Curvelo e Alergo Ped. A agência Guias Lucre, contatada nessa matéria, também é quem responde pelas empresas Etc e Tal e Bicho Sadio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de quem os publica e estão sujeitos a moderação caso não sejam pertinentes ao assunto, dotados de vocábulo inapropriado ou feitos por usuários anônimos. Para entrar em contato direto com a redação acesse: www.clickcurvelo.com/contato

Click Curvelo Designed by Templateism.com Copyright © 2013 - 2018

Imagens de tema por Jason Morrosw. Tecnologia do Blogger.