Últimas notícias

Varreu, e agora ? Fogo!?

(Imagem: Mario Sánchez Nevado)
Calor, muito calor, e em pleno inverno, a época mais seca do ano. O ar tem baixa umidade, muitos adoecem, e as velhas manias persistem em nosso dia a dia. Quem nunca viu aquela dona de casa, jardineiro ou empregada doméstica varrendo as folhas secas no passeio de sua casa (quando não usa a mangueira de vassoura né?), faz um montinho num canto e logo: fogo nelas!

Esse ato aparentemente inofensivo - perto de tanta poluição de proporções bem maiores - também apresenta sua parcela de culpa para muitos problemas nas cidades. Trata-se de um efeito dominó muito simples e que de tão simples, passa despercebido. Então vamos lá.

Tudo começa no outono, as senhoras árvores começam a perceber que vai faltar água daí pra frente, e como as folhas consomem muita água e elas precisam economizar, as plantas dispensam suas folhas por um tempo. As folhas secam e caem e quanto mais seco o tempo, maior a quantidade de folhas que caem. Uma das árvores mais plantadas em Curvelo é a Sibipiruna (vide foto).
Sibipiruna (foto: http://ramonlamar.blogspot.com.br/)
Essa árvore de folhas miudinhas causa o delírio de quem precisa varrer a calçada todos os dias. Você varre e daqui a duas horas a frente da sua casa está como se não tivesse varrido (exagerando um pouco é claro). Com o objetivo de talvez diminuir o volume acumulado da varrição, ateiam fogo. E já repararam que a fumaça dessa queima nunca vai para a casa de quem está ateando fogo? A vizinhança sofre, e com o tempo seco as chances de incômodos e até doenças respiratórias aumentam significativamente. O que isso significa? Postos de saúde e hospitais lotados com problemas já decorrentes do tempo seco. E como que é a atual situação da saúde em nossa cidade assim como em nosso país? (Precisa responder!?) Se pra quem tem plano de saúde já está difícil, pra quem depende do SUS, pior . E as folhas continuam caindo e o fogo continua a ser aceso.

Não sei qual é a orientação que os oficiais de limpeza urbana têm a respeito de varrer as nossas ruas, mas o que eu vi me deixou desacreditado, do tipo: será que é essa orientação que eles recebem? Nesta quinta-feira (28/08) por volta das 14 horas na Rua Paulo Frontin, avistei vários pequenos montinhos de folhas queimando no decorrer da rua, perto estavam os funcionários da limpeza urbana da prefeitura. Será que não cabia tudo na lixeira deles e colocam fogo para diminuir peso e espaço?

Um fato que acontece aqui que muitos já perceberam é que os caminhões de lixo não recolhem sacos que contenham folhas acumuladas ou galhas de podas. Geralmente você tem que solicitar a prefeitura que venha algum caminhão que possa buscar suas folhas. Daí depois de um bom tempo passa um caminhão basculante recolhendo somente as folhas. Mas e aí? Pra onde vão essas folhas? São queimadas em algum lugar? É utilizada como compostagem (iremos pesquisar)? E o que eu faço se eles não passam ou se não passarem na porta de casa? Uma boa solução é utilizar as folhas em seu quintal como fertilizante para o solo (a título de curiosidade, o solo amazônico necessita muito das folhas que caem para manter os nutrientes necessários para a vida da floresta). Se você não tem quintal ou não tem condições de fazer isto, pode ter certeza que sempre tem alguém querendo.

Vista do alto do Morro da Garça, muita fumaça ao fundo na direção de Curvelo (foto: Arquivo pessoal)
Mas podem ter certeza, o fogo não é a melhor solução. Imaginem se apenas 1% de toda a população de Curvelo tem o hábito de colocar fogo em folhas? Pronto, já temos 700 focos de fogo em nossa cidade, são pequenos, mas que acumulados podem prejudicar a todos, sem contar na possibilidade de o fogo ser ateado e alastrado em lotes ou beiras de estradas que aumentam mais ainda os perigos e problemas de proporções maiores. Mantenha a cidade limpa, mas também mantenha a sua saúde em dia.



Escrito por Matheus Terra Hipólito


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de quem os publica e estão sujeitos a moderação caso não sejam pertinentes ao assunto. Para entrar em contato direto com a redação acesse: www.clickcurvelo.com/contato

Click Curvelo Designed by Templateism.com Copyright © 2013 - 2016

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.