Últimas notícias

Editorial: Curvelo ainda pode se considerar uma cidade tranquila?


Neste ano a região de Curvelo/MG ainda não registrou nenhum assassinato de repercussão nacional, como o caso de Fabiana de Lima, em 2015 ou o da pequena Rayana Cândia, em 2016. No entanto, a população já coroou 2018 como o ano dos homicídios.

Se você acompanha as notícias vai perceber que a maioria dos assassinatos e tentativas de homicídios tem ligação direta com o tráfico de drogas, dai vem o motivo pelo qual estes casos não ganham tanta repercussão. Por mais que esse tipo de violência choque uma cidade como Curvelo, fatos assim raramente estampam jornais fora da região.

A última tentativa de homicídio que ganhou as manchetes estaduais confirma essa teoria. Um homem agrediu a sua namorada e acabou sendo alvejado com três tiros no rosto pelo sogro, que atualmente está foragido. (leia mais)

Com exceção desse último caso, a crescente violência na região de Curvelo nada mais é do que uma trágica novela com o tráfico de drogas como plano de fundo. Um exemplo disso foi a morte de um jovem, identificado como Rone Lopes (23), no inicio desse ano. Segundo a Policia Militar, Rone era conhecido no meio policial pelo seu envolvimento com o tráfico de drogas. Em menos de dois meses após a sua morte, um amigo de Rone saiu de casa com o intuito de se vingar e também acabou sendo executado. (leia mais)

Em 2017, em uma entrevista coletiva, o delegado Robert Carvalhaes Levy, afirmou que mais da metade dos homicídios ocorridos na região eram causados por menores. Na mesma ocasião, Carvalhaes revelou como resultado de diversas ações da Polícia Civil em Curvelo, a diminuição no número de "Atos infracionais análogos ao homicídio", que é o termo juridicamente correto para se identificar um homicídio no qual o autor é um menor. (assista)

As declarações do delegado ocorreram em fevereiro do ano passado, quando desde de outubro do ano anterior não se tinha nenhum registro de atos infracionais análogos ao homicídio. Uma realidade que parece um pouco distante em 2018. Uma enquete realizada pelo Click Curvelo, com a participação de mais de 1800 usuários do Instagram, mostrou que apesar de 78% dos participantes nunca terem sido assaltados na região,  65% deles afirmaram que Curvelo/MG não pode mais se considerar uma cidade tranquila.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de quem os publica e estão sujeitos a moderação caso não sejam pertinentes ao assunto. Para entrar em contato direto com a redação acesse: www.clickcurvelo.com/contato

Click Curvelo Designed by Templateism.com Copyright © 2013 - 2018

Imagens de tema por Jason Morrosw. Tecnologia do Blogger.